O que diria Oscar Wilde…

25 11 2009

“Nunca entendi o sentido do termo moralidade, a não ser como meio de opressão. Sou, em suma, um decadente. Mas temo que a saúde de vocês possa ser mais doentia do que minha decadência. Melhor sensacionalista do que imperialista. Temo pela saúde moral de uma nação inteira obcecada em determinar qual é o buraco certo. Vocês subjugam raças inteiras, condenam a massa da sua própria população à miséria e ao desespero, e só conseguem pensar que órgão sexual deve entrar onde. Vocês sustentam que homem é homem e mulher é mulher. Eu sustento que nada é simplismente o que é, e que o ponto em que isso acontece se chama morte. Portanto, exijo que meus defensores sejam metafísicos em vez de advogados e que o júri seja composto pelos meus pares_poetas, pervertidos, vagabundos e gênios.”

Terry Eagleton. Peça de teatro “Saint Oscar”.

Anúncios