Beber para esquecer, para comemorar, para que algo aconteça….

11 04 2010

“Mas aquele tranquilo observatório encerrava outra vantagem; não havia ali multidão, nem gritos nem música, mas somente alguns cidadãos sentados diante de toscas mesas de madeira(…), e, diante de cada um, uma jarra de bom vinho. Talvez aqueles poucos fregueses, aos quais conhecia de vista, não passassem de verdadeiros filisteus e tivessem em casa altares domésticos erigidos aos tímidos ídolos da resignação, ou talvez fossem uns pobres diabos sem rumo com eu, pacíficos bebedores, cheios de pensamentos sobre a falência dos ideais, uns Lobos da Estepe iguais a mim; não sei. A cada um levava-o até ali uma nostalgia, uma decepção, a necessidade de um substitutivo: o casado buscava a atmosfera de seu tempo de solteiro, o velho funcionário ia lembrar-se de seu tempo de estudante.”

Hermann Hesse. Livro “O lobo da estepe”.


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: